23/04/2019 às 11h15min - Atualizada em 23/04/2019 às 13h38min

Indústria de laticínio requer atenção à limpeza do tanque misturador

O tanque misturador costuma trazer preocupação para as indústrias de laticínio no que se refere à limpeza, por conta do alto índice de contaminação.

DINO - http://www.weinberger.com.br/


As condições de higiene de uma empresa devem ser tratadas como prioridade, especialmente nas indústrias de laticínios, uma vez que estas utilizam matéria-prima perecível. Nesses casos, negligenciar o cuidado com a limpeza pode causar sérios problemas na fabricação dos produtos, bem como à qualidade do que será comercializado. Além disso, ainda é possível trazer doenças ao consumidor final. Uma das máquinas mais utilizadas nesse segmento é o tanque misturador, para o qual é imprescindível seguir uma rotina de limpeza. Utilizar as escovas adequadas, os produtos indicados e seguir as determinações da Anvisa é o mais recomendado para a sobrevivência de um negócio nesse ramo.

O tanque misturador costuma ser o equipamento que mais traz preocupação para as indústrias de laticínio no que se refere à limpeza, por conta do alto índice de contaminação da superfície. A proliferação de microrganismos é a causa de uma série de problemas, sejam eles internos ou externos. Caso as irregularidades sejam constatadas dentro da empresa, ainda há a possibilidade de refazer o produto, sem riscos para a saúde das pessoas. Porém, esse tipo de coisa pode afetar consideravelmente o funcionamento da máquina, sem contar no grande desperdício às empresas.

Já quando a distribuição é realizada com alguma irregularidade, os danos podem atingir muitas pessoas, além da integridade da empresa. Tudo isso gera uma imagem muito negativa e também tornam insustentáveis os investimentos necessários para que ela se mantenha. Para não ter problema com isso, a recomendação é realizar um planejamento de limpeza do tanque misturador. A eficácia irá depender basicamente de quatro fatores, sendo eles: impacto, temperatura, concentração química e tempo. O maior desafio para as empresas é realizar tudo isso sem perder muito tempo e também sem precisar investir muito alto para isso. Além dos gastos, o cuidado com o meio ambiente é mais uma questão que precisa ser levada em consideração e, portanto, a quantidade de água utilizada no processo de limpeza.

A Weinberger, especialista em escovas de higienização, conta que a limpeza manual é um dos procedimentos que as indústrias de laticínios podem recorrem quando se trata de um tanque misturador. Esse é o processo em que o operador entra no tanque para limpar, o que exige conformidade com a Norma Regulamentadora 33 (NR 33), que estabelece critérios mínimos para a segurança do colaborador. Esses critérios envolvem, por exemplo, a disponibilização de mais de um funcionário para realizar a limpeza e também condições atmosféricas adequadas para a eliminação dos gases antes que o processo seja iniciado.

Outra alternativa é realizar a limpeza automática, que pode ser mais econômica e eficiente, e ultimamente tem sido mais recomendada. "Para ambos os procedimentos é preciso contar com equipamentos adequados e de um plano de higienização. Neste, por sua vez, precisa ser levado em consideração o tamanho do tanque, bem como o tipo de produto processado nele", afirma a Weinberger. Adotar esse tipo de procedimento é interessante para facilitar o processo de limpeza do tanque misturador dentro da empresa. Porém, ele deve ser realizado dentro das devidas especificações de órgãos como a Anvisa e manter uma contínua revisão de sua legítima funcionalidade.



Website: http://www.weinberger.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp