29/04/2019 às 13h38min - Atualizada em 29/04/2019 às 13h38min

Médico é afastado após apresentar sinais de embriaguez durante plantão em Eldorado, SP

Segundo a prefeitura, o profissional de saúde tem contrato com a empresa FECON, que decidiu denunciá-lo por conduta médica inadequada.

- Por G1 Santos
Santa Casa de Eldorado, no Vale do Ribeira, interior de São Paulo — Foto: Reprodução / TV Tribuna

Um médico foi afastado do cargo após ser flagrado com sinais de embriaguez durante um plantão na Santa Casa de Eldorado, cidade localizada no interior de São Paulo. A administração municipal confirmou o caso e emitiu um comunicado sobre o ocorrido.

A situação ocorreu por volta de 19h45 da última quinta-feira (25). O médico plantonista fez uma pausa para o intervalo de lanche. Porém, segundo testemunhas, ele teria retornado do período com sintomas de embriaguez.

Funcionários da unidade perceberam que o rapaz não estava em condições de trabalhar e acionaram o diretor do Pronto Atendimento que rapidamente informou a diretora do Departamento de Saúde da Cidade. O diretor pediu para que o médico se retirasse do hospital e que outro profissional entrasse na função.

Em nota, a Prefeitura de Eldorado emitiu um comunicado. A administração municipal lamentou o ocorrido e informou que, que antes das 19h, não houve quaisquer problemas em relação ao atendimento dos pacientes, situação confirmada por todo o corpo clínico e demais funcionários que estiveram no local.

A informação veiculada em grupos de whatsapp sobre eventuais erros de administração de medicamentos é infundada. Porém, tendo como compromisso o de zelar pela saúde pública dos moradores, àqueles que entenderem ser necessária uma reavaliação clínica, que se dirijam ao Pronto Atendimento.

Além disso, a municipalidade também diz que o médico não faz mais parte do quadro efetivo da Prefeitura de Eldorado e que não há vínculo do profissional com os servidores da prefeitura, já que ele é contratado pela empresa FECON, que detém contrato de prestação de serviços com a prefeitura.

A empresa FECON também divulgou uma nota sobre a situação e informou que, conforme relatado pelo funcionário do hospital, o profissional apresentou conduta médica inaceitável pela empresa. A FECON disse que fez a substituição do médico pois não compactua com tal atitude e por considerar motivos juntos, dispensou o profissional nos demais plantões escalados.

A empresa ainda lamentou a atitude do profissional e o denunciou ao Conselho Regional de Medicina (CRM) por conduta médica inadequada dentro e foram do seu local de trabalho.


Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp