02/12/2019 às 09h47min - Atualizada em 02/12/2019 às 09h47min

HRLB/CONSAÚDE realiza 1º Encontro dos Ostomizados do Vale do Ribeira

Fonte: Consaúde

A equipe multidisciplinar de atendimento ao paciente portador de ostomia do Hospital Regional Dr. Leopoldo Bevilacqua (HRLB/CONSAÚDE) realizou nesta quarta-feira (27) o 1º Encontro Regional do Paciente Portador de Ostomia do Vale do Ribeira. O evento contou com a presença da diretoria do CONSAÚDE, de diversos profissionais de saúde da região, pacientes e funcionários do HRLB.

Durante o evento, a enfermeira Sandra Adorno fez a apresentação do Serviço de Ostomias no HRLB/CONSAÚDE. A profissional, responsável pelo Programa de Assistência ao Ostomizado no Vale do Ribeira realizado no Hospital, é enfermeira estomaterapeuta, formada pela Universidade Estadual de São Paulo –USP. Sandra foi bastante aplaudida pelo público presente, demonstrando a importância do trabalho realizado, com um atendimento humanizado e dedicado ao bem estar dos pacientes.

O Encontro teve a apresentação da equipe multidisciplinar, formada pela nutricionista Helia, psicóloga Renata, assistente social Emanuely, médico Dr. Eduardo e enfermeira Sandra.

Dentre os assuntos abordados, a “Sexualidade em Portadores de Ostomias”, depoimentos de pacientes, a experiência da criação de uma Associação de Pacientes Ostomizados na região de Várzea do Carmo e dicas para uma vida saudável.

O diretor-superintendente do CONSAÚDE, José Antonio Antosczezem, presente no evento, falou da importância do trabalho realizado no HRLB. “Este é um evento pioneiro, que tem total apoio do CONSAÚDE. Temos que valorizar o trabalho realizado pela equipe no cuidado e atenção aos pacientes ostomizados no Vale do Ribeira. A troca de conhecimentos e experiências é muito importante para que os pacientes tenham mais qualidade de vida e uma rotina mais saudável”, disse.

OSTOMIA – A ostomia é uma cirurgia para construção de um novo trajeto para saída das fezes ou da urina. Essa intervenção cirúrgica pode ser usada para criar uma abertura de eliminação das fezes ou da urina. Como essa abertura não pode ser controlada voluntariamente, pacientes ostomizados precisam utilizar uma bolsa que recolhe o conteúdo eliminado. Isso faz com que o indivíduo precise se adaptar à nova condição, mas com a ajuda de profissionais especializados e tomando os cuidados necessários, em pouco tempo o paciente volta a levar uma vida normal.

Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp