23/08/2016 às 23h38min - Atualizada em 23/08/2016 às 23h38min

Polícia Ambiental apreende vidros de palmitos Jussara, um animal abatido, 6 armas de fogo e 2 homens são detidos.

P.M.A

Nesta terça-feira 23/08, as Polícias Ambientais de Registro, Jacupiranga e Iguape desencadearam a Operação "Lagamar" no Município de Cananéia, área do 3º Pel da 2ª Cia do 3º BPAmb. Foram realizadas fiscalizações, por terra e por mar, em pontos críticos e de relevante interesse ecológico em áreas continentais e insulares do município até a divisa com o estado do Paraná, sendo a Operação iniciada às 3h30 e encerrada às 20h30.

As equipes localizaram em diversos pontos inúmeras irregularidades, sendo apreendidos 6 armas de fogo de calibres diversos, 1 Saruê abatido (gambá), 3 aves da fauna Silvestre em cativeiro trinca ferro, galo de campina e curió que esta ameaçada de extinção, 31,5 Kg de palmito juçara industrializado, 1 petrecho para caça (pio) e várias munições de diversos calibres.

Duas pessoas foram autuadas em R$ 22.060,00 e em R$ 30.000,00, respectivamente. A primeira pelo armazenamento do palmito; a segunda pelo abate e manutenção de animais nativos, bem como pelos maus-tratos praticados contra as aves. Ambas as infrações ocorreram em locais distintos, porém, no interior de Unidade de Conservação.

Ocorrência encaminhada a Delegacia de Policia de Cananéia para as providências penais cabíveis.

Segundo a Ambiental, o local que funcionava a fabrica clandestina, não tinha mínimas condições de higiene, sujeitando eventuais consumidores ao risco de contrair doenças graves, como o botulismo.

A Policia Ambiental Rural, alerta que consumir palmito de origem desconhecida e sem autorização dos órgãos ambientais e de saúde para comercialização, além de fomentar esse tipo de crime, pode trazer consequências sérias para a saúde humana.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp