21/01/2020 às 12h38min - Atualizada em 21/01/2020 às 13h03min

Costureira fatura alto ao aliar a costura com a tecnologia, usando moldes na internet para fazer renda extra

Um notebook de última geração ao lado de uma máquina de costura que até porta USB tem. Cenário cada vez mais comum que permitiu atualizar a profissão de costureira e que Dona Maria tem usado diariamente para dar um upgrade em sua renda e melhorar sua qualidade financeira.

DINO
http://www.moldescostura.com.br

Maria de Fátima começou como muitas costureiras. Com uma máquina de segunda mão, no quintal de casa, fazendo pequenos consertos para a família e vizinhos. Na obrigação de ficar em casa cuidando dos filhos, não podia trabalhar fora. Essa foi a maneira que encontrou de ter uma renda extra.

"Fiquei conhecida no bairro todo, era indicado até para clientes de bairros nobres", conta Maria. Mas apesar da popularidade, a renda extra obtida ainda era baixa em relação aos números de horas trabalhadas. Não tinha domingo ou feriado totalmente livre e muitas vezes não ganhava mais que o valor da média do cargo de costureira (Média de R$ 1.075,83, conforme CAGED em 2019).

Foi quando, junto com seu filho, resolveu investir em tecnologia. Maria, que possuía um aparelho celular que nem internet acessava, hoje costura com um notebook de última geração ao lado. Na internet, aprendeu e desenvolveu melhor técnicas de costura, e descobriu a infinidade de modelos diferentes e as tendências ao redor do mundo.

"Antes, ela reclamava que eu vivia no celular...hoje eu reclamo que ela só sai do computador para ir a máquina de costura", confidencia Rafael, seu filho.

Ao contrário da tendência dos últimos anos de Fast Fashion, onde a moda é repetida em massa e rapidamente consumida no mundo todo, observa-se uma nova valorização de peças únicas, customizadas e exclusivas para cada cliente. Peças com uma base inicial parecida, como uma saia, e que podem ser acrescida de detalhes que deixam cada peça única, como aplicação de pedraria, estampas, tingimentos, cortes e modelagem anatômica de acordo com o corpo da cliente.

Mas, o divisor de águas para Maria foi descobrir moldes de peças que ela poderia usar como base para fazer tais peças únicas, mas de forma muito mais rápida e eficiente.

O que antes era dificilmente distribuído em revistas da moda, muitas vezes de anos atrás vindas de viagens ao exterior, hoje pode ser encontrado facilmente, de forma digital, o que barateia os custos - existem moldes de praticamente qualquer peça, do infantil ao plus size, da moda pet a moda feminina passando pela moda da costura criativa.

"Hoje faturo entre R$ 4.500,00 a R$ 5.600,00 por mês, pois consigo fazer muito mais em menos tempo", descreve Maria.

Uma das facilitadoras para essa facilidade foi Solange Pereira, que trabalha há mais de 20 anos no mercado de costura, e hoje atende todo o Brasil e alguns países como Portugal e Guiné-Bissau. A empresa de Solange (http://www.moldescostura.com.br) hoje fornece centenas de moldes diferentes, de forma online, com preços tão acessíveis a partir de algumas dezenas de reais. "Nosso superkit de moldes, produto de entrada com mais de 60 moldes sai por menos de R$ 1,00 por molde, acessível a qualquer uma", mostra Dona Solange.

Estes tão úteis equipamentos para a costura são distribuídos de forma digital, através de zero e uns pela grande rede. Sem custos de impressão especializada, sem custo de transporte e de entrega imediata entre as interessadas. As mesmas podem imprimir em casa somente os moldes de roupas que precisa usar, em qualquer impressora, e assim costurar peças incríveis obtendo uma maior qualidade financeira, com essa renda extra.

Osvaldo Filho, especialista em vendas, fundador de Janeri Consultoria (http://www.janeri.com.br), revela casos onde profissões que eram consideradas antigas conseguiram dar uma reviravolta, se atualizar e se modernizar usando a tecnologia, passando a fazer mais, melhor e mais barato. Costureiras, artesãs em geral e artistas são os que destaca. Ele ajudou a empresa de Solange a montar toda sua estratégia digital, atuando diretamente junto ao consumidor alvo, nas redes sociais.

"Havia objeções iniciais. As costureiras tinham medo de comprar pela internet e preferiam comprar por telefone", conta. Mas o tempo conseguiu mostrar que compras pela internet podiam ser até mais seguras do que as presenciais, oferecendo uma garantia de reembolso integral, caso as clientes não recebessem o produto em poucas horas ou julgarem que não era o produto apropriado. "O boca a boca, que hoje é o compartilhamento nas redes sociais pessoais, nos ajudou muito", revela.

Mede, risca, corta, mede de novo, confere, corta mais um pedacinho, costura e depois mede novamente. Mesmo com tantos passos, uma costureira com um pouco de experiência consegue fazer dezenas de peças ao dia, ao contar com a facilidade moldes.

Hoje, a Solange Pereira Costuras, além do Super Kit de Moldes, seu produto mais vendido, já batendo a marca de milhares de clientes satisfeitas no Brasil, também lançou o Super Kit de Bordados, para quem trabalha com bordadeiras computadorizadas como Brother, Elna, Singer, Janome e tem dificuldade para criação e manuseio dos arquivos digitais - chamados matrizes de bordado - que estas necessitam para bordar.

Com esse dinheiro extra, a costureira Maria entrega sua vocação. "E ainda quero investir e comprar mais máquinas para ampliar meu ateliê".



Website: http://www.moldescostura.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp