24/12/2016 às 02h30min - Atualizada em 24/12/2016 às 02h30min

Policia Militar ambiental de Cananeia salva pessoas de afogamento, na Ilha comprida ...

Conforme registro, policial desconfiou pela aglomeração de pessoas na praia chegando mais perto avistou a vítima agarrado em um pedaço de isopor sendo levado pela correnteza...

Nesta sexta feira 23/12, durante patrulhamento náutico realizado pela equipe da Polícia Militar Ambiental composta pelos Cabos Lincoln e Dhone e os Soldados Nascimento e Gabriel, Pertencentes ao 3°Pelotão..da 5°Companhia ..do 3° Batalhão da Polícia Militar Ambiental, no interior da APA Marinha Litoral Sul , nas proximidades do Boqueirão Norte , Município de Ilha Comprida a guarnição avistou na faixa de areia da praia uma aglomeração de pessoas o que chamou a atenção . De imediato seguiu ao local, onde conseguimos avistar entre a arrebentação e a primeira milha náutica uma pessoa flutuando com o auxílio de uma pequena prancha de isopor, aparentemente muito cansada, apavorada e na iminência de ser vítima de afogamento. Utilizando de técnicas adequadas realizamos o salvamento e resgate colocando o banhista no interior da embarcação. Após algum tempo, já recuperado do cansaço foi constatado que se tratava de Caíque Victor dos Santos Carlos, morador de São Paulo que estava passeando pelo litoral.  Caíque foi deixado aos cuidados do corpo de bombeiros local já recuperado e principalmente com sua vida e integridade físicas devidamente preservadas. A equipe estava juntamente com o Sr. Lair e o Carlos representantes da APA marinha.

Entre os cuidados observados pelas equipes de resgate, os bombeiros alertam para o risco de beber e tomar banho de mar como a principal consequência para ocasionar as possíveis vítimas por  afogamento.

De acordo Corpo de bombeiro, é importante conhecer os perigos de cada praia. “As praias da Ilha Comprida oferecem perigo, por causa das correntezas e buracos, entretanto, quando se trata de água é preciso ter cuidado”. Ressaltou o policial

Sobre a atitude a tomar em caso de afogamento, ele alerta: "independente de saber nadar ou não, a pessoa tem que evitar a afobação, é importante saber como se comporta o terreno e não entrar fundo demais na água. Quem sabe nadar, deve evitar se garantir e avançar antes de conhecer o lugar, isso não é recomendado. Em caso de afogamento, antes de qualquer coisa chamar os Bombeiros. Existe uma falta de conhecimento da população, que chama o Samu primeiro. O nosso número é 193, todos conhecem. Não pode também querer antecipar o procedimento, não convém na hora do resgate, deve deixar para quem realmente sabe. Se houver guarda-vidas no local, chamar o que estiver mais próximo", concluiu Ele.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp