11/02/2020 às 08h01min - Atualizada em 11/02/2020 às 08h00min

Aterro Municipal de Registro é classificado como adequado pela CETESB

Com muita determinação e vontade de resolver o problema do lixo no município, a Prefeitura de Registro, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Agrário e Meio Ambiente conseguiu dobrar o Índice de Qualidade do Aterro Municipal. Este indicador da CETESB (IQR) classifica as condições do Aterro conforme a tabela a seguir: IQR - Enquadramento 0,0 a 7,0 - Condições Inadequadas (I) 7,1 a 10,0- Condições Adequadas (A) A partir de 23/10/2019 o IQR saltou para 7,4. Desta forma, o Aterro Municipal passou a ser classificado como adequado. Além dos ganhos ambientais consequentes desta melhoria de engenharia no Aterro, o município também foi isentado de uma multa na ordem de R$ 4 milhões, junto ao Ministério Público, por descumprimento de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) assinado em 2002.
O Aterro está situado na Estrada Municipal das Areias (RGT 294) KM 4, s/nº, no bairro Agrochá e realiza a operação diária de aproximadamente 48 toneladas de rejeitos. Em 2019, foram destinadas mais de 12 mil toneladas para o aterro. Esse volume seria o suficiente para encher aproximadamente o campo de futebol Alberto Bertelli com uma gigantesca pilha de 10 metros de altura, equivalente a um prédio de três andares. “Este resultado sem dúvida é um marco na gestão de resíduos. Registro avança nas políticas públicas voltadas para a adequação e manutenção da destinação final destes resíduos, mas para que possamos melhorar é necessário que, além do poder público, cidadãos e empresas reduzam os volumes de resíduos gerados e façam a separação e o descarte correto” alertou o prefeito Gilson Fantin.
O secretário municipal de Meio Ambiente, Adriano Hermes de Sousa, explicou que “as técnicas utilizadas no Aterro Municipal asseguram proteção ao meio ambiente e correto tratamento dos resíduos, como a impermeabilização do solo, sistema de drenagem e compactação diária, que reduzem o volume do lixo e evita a contaminação do solo, a proliferação de animais como roedores e urubus e, principalmente, o mau cheiro”. A prefeitura continua arduamente com os trabalhos de engenharia no Aterro Municipal, seguindo todas as normas ambientais pertinentes. Simultaneamente, a Prefeitura tem trabalhado para aumentar a reciclagem dos resíduos e reduzir o volume de material enviado ao Aterro, com a implementação do novo Plano Municipal de Gerenciamento Integrado dos Resíduos Sólidos.
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp