21/03/2017 às 14h21min - Atualizada em 21/03/2017 às 14h21min

Hoje terça-feira (21) é comemorada o Dia Internacional da Síndrome de Down

A Síndrome de Down ou trissomia do cromossomo 21 não é uma doença...

 O Dia Internacional da Síndrome de Down, proposto pela Down Syndrome International (organização internacional que promove os direitos de pessoas com a síndrome) e oficializado pela Organização das Nações Unidas (ONU), será comemorado na próxima terça-feira, dia 21 de março. A condição recebe este nome em homenagem a John Langdon Down, médico britânico que descreveu a Síndrome de Down em 1862. A primeira comemoração da data aconteceu em 2006. O objetivo é dar grande visibilidade aos direitos, proporcionando a inclusão e combatendo o preconceito.

É importante dizer que a Síndrome de Down ou trissomia do cromossomo 21 não é uma doença. Segundo a Federação Nacional das Apaes (Fenapaes), trata-se de uma ocorrência genética natural, que está presente em todas as raças no Brasil. Por motivos ainda desconhecidos, durante a gestação as células do embrião são formadas com 47 cromossomos no lugar dos 46 que se formam normalmente, alterando o desenvolvimento regular da criança.

O grau de intensidade da síndrome pode variar de pessoa para pessoa. Além disso, apesar de haver semelhanças, como olhos amendoados, baixo tônus muscular, deficiência intelectual e maior propensão ao desenvolvimento de algumas doenças (como cardiopatias e problemas respiratórios), cada uma dessas pessoas com necessidades específicas apresenta personalidade e características diferentes e únicas. Normalmente, as crianças com Down são menores em tamanho e seu desenvolvimento físico e intelectual são mais lentos do que o de outras crianças de sua idade – crianças com a síndrome devem seguir o calendário de vacinação recomendado pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), além de outras vacinas.

“A Síndrome de Down é causada pela presença de três cromossomos 21 em todas ou na maior parte das células de um indivíduo. Isso ocorre na hora da concepção de uma criança. As pessoas com a trissomia do cromossomo 21 têm 47 cromossomos em suas células em vez de 46, como a maior parte da população”, explica o Movimento Down (www.movimentodown.org.br). Os cromossomos carregam milhares de genes, que determinam as características das pessoas.

Conforme aponta o Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente 45 milhões de brasileiros possuem alguma deficiência física ou intelectual. Destas, cerca de 300 possuem Síndrome de Down, que ocorre com uma prevalência de um para cada 600 nascimentos em média.

Mais do que nunca, as pessoas com necessidades específicas têm dado lições ao mundo, mostrando que os limites e barreiras estão na sociedade. Elas ocupam as mais variadas profissões, estudam, passeiam, se divertem, namoram, fazem faculdade, são atores, jornalistas, vendedores, fotógrafos, etc., e convivem com todos

O jornal Noticia de Cananeia presta essa pequena homenagem todos os portadores de Sidrome de Dow, pelo seu dia.

Há alguns anos, nas olímpiadas especiais de Seattle, nove participantes, todos com deficiência mental, alinharam-se para a largada da corrida de 100 metros rasos. Ao sinal, todos partiram, não exatamente em disparada, mas com vontade de dar o melhor de si, terminar a corrida e ganhar.
Um dos garotos tropeçou no asfalto, caiu e começou a chorar. Os outros ouviram o choro, diminuíram o passo e olharam para trás.
Então viraram e voltaram. Todos eles.
Uma das meninas com Síndrome de Down ajoelhou, deu um beijo no garoto e disse: - Pronto, agora vai sarar! E todos os nove competidores deram os braços e andaram juntos até a linha de chegada. O estádio inteiro levantou e os aplausos duraram muitos minutos...
Talvez os atletas fossem deficientes mentais....
Mas com certeza, não eram deficientes espirituais...
"Isso porque, lá no fundo, todos nós sabemos que o que importa nesta vida, mais do que ganhar sozinho é ajudar os outros a vencer, mesmo que isso signifique diminuir os nossos passos”

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp