28/07/2017 às 23h35min - Atualizada em 28/07/2017 às 23h35min

Cananeia, a primeira cidade brasileira faz aniversário no dia 12/08 com muita festa nos seus 486º...

Arrume a bagagem e conheça esse paraíso ecológico, histórico e cultural e participe da festa da cidade...

- Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo
Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo
Fotos: Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo

Fundada em 12 de agosto de 1531 por Martim Afonso de Souza, Cananeia é a primeira cidade do Brasil. A história desse município por onde passava a linha imaginária do Tratado de Tordesilhas que dividia o mundo entre Portugal e Espanha, é recheada de muitas lendas de piratas, tesouros enterrados e batalhas.

Dessa época, ainda existem algumas relíquias como a igreja de São João Batista, fundada em 1577. Construída com muros largos e sem janelas, serviu como forte para proteger a cidade das constantes ameaças de invasões. Outras construções preservadas são o obelisco, dois canhões e os argolões de bronze que foram encravados em pedras e que serviam para amarrar as caravelas da expedição de Martim Afonso de Souza.

Além do ser um patrimônio histórico cultural, Cananeia se destaca por suas belezas naturais. Tombado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) como patrimônio natural da humanidade e apontado pela revista americana “Condé Nast Traveler” como o melhor roteiro ecológico do mundo, o município é formado por diversas ilhas, como Cardoso, Bom Abrigo, Filhote, Cambriú, Castilho, Figueira, Casca e Pai do Mato. O melhor mirante das ilhas é o Morro São João. Segundo uma lenda local, existe uma sereia do mar encantada que aparece na ponta do morro ao sul da vila.

Além das ilhas, as praias atraem milhares de turistas. Difícil é dizer qual a mais bonita: Pereirinha, Itacuruçá, Ipanema, Cambriú, Bom Abrigo (Farol), Marujá, Fole Pequeno, Foles, Lages, Enseada da Baleia, Pontal do Leste e por aí vai.  Outro local muito visitado é o Parque Estadual da Ilha do Cardoso (PEIC) Núcleo Perequê, com museu, laboratório e aquário; trilhas, morros, costões, cachoeiras, rios, lagoas, piscinas naturais, comunidades caiçaras, farol – ali também está o marco do Tratado de Tordesilhas.  A maior atração, no entanto, são os botos que costumam acompanhar as embarcações e encantar os turistas com seus saltos. Você também ficará encantado com a Baía dos Golfinhos, que fica entre Ilha Comprida, Ilha do Cardoso e Cananeia. Faça um passeio de barco para poder vê-los de perto.

Cananeia ainda oferece outros roteiros e pontos turísticos que podem e devem ser visitados. Se você gosta de um bom banho de cachoeira, a cidade oferece várias opções, mas é necessário ter bom preparo físico e espírito de aventura. Se você pegar a estrada que liga os bairros Itapitangui ao Ariri, encontrará três cachoeiras: Pitu, Mandira e Rio das Ostras. O acesso é feita por balsa. Você deve acessar estes locais acompanhados por um monitor ambiental que conheça a região e os caminhos das cachoeiras.

Em Cananeia, você ainda poderá conhecer inúmeros sítios arqueológicos, os sambaquis, datados entre seis e quatro mil anos. Sambaquis são montes de conchas que foram acumuladas por muitos anos, não pela natureza, mas por antigos habitantes do local; provavelmente grupo de nômades.

Se você é fascinado pelo mundo aquático, visite o Museu Municipal. Ali está exposto o segundo maior tubarão do mundo, que pesava 3,5 toneladas e foi capturado ao sul da costa litorânea por pescadores locais.

Depois de agitar bastante durante o dia, um ótimo passeio para curtir o final de noite é o calçadão. Dali, você pode relaxar simplesmente ouvindo o som do mar.

Como chegar 

Localizada a 272 quilômetros da Capital, o acesso à Cananeia pode ser feito pela rodovia Régis Bittencourt (BR-116). Ao passar por Registro, sentido Pariquera-Açú siga em direção até Cananeia. Para chegar em Cananeia, você poderá optar por balsa ou ponte.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp