31/05/2021 às 01h11min - Atualizada em 31/05/2021 às 01h11min

Problemas com barulho atrapalham moradores no centro de Cananeia; muitas reclamações na rede social...

Desde disparo de escapamento de moto, até concentração de jovens em praça e balada improvisada, tiram o sono de quem mora no centro da cidade.

- Redação: Natan Arcanjo MTB 799553
Fonte PNC
Foto de agromeração no centro da cidade...(foto de arquivo)
 A denúncia veio de um morador, incomodado pelo barulho das motos e som alto todo final de semana. “Quando quero descansar”, relatou o denunciante.
O barulho de estouro de escapamento de motocicletas,  e de uma balada improvisada atrapalha o sono dos moradores da área central de Cananéia nos finais de semanas. Até parece notícias antigas, mas não, no final de Semana passada é esse, a aglomeração de jovem e adolescente foi absurdo, em época de pandemia e hospitais lotados...
O som alto que vem da Praça Martim Afonso de Souza permanece até quando o dia está quase amanhecendo. Quem mora perto da Praça, reclama que todos os fins de semana grupos de jovens deixam o som do carro no último volume, não respeitam  a lei, e ficam durante toda a madrugada.
“Normalmente tem o consumo de álcool, às vezes drogas e no dia seguinte a gente encontra invólucros de entorpecentes. A gente sabe que é uma praça pública, só que é um abuso”, afirma um morador. 
Outro morador diz, além do barulho, reclama da sujeira que os jovens deixam no local. “No domingo  de manhã eu venho caminhar e só têm copos, garrafas jogadas na praça e sacolinhas”. Segundo o morador  a prefeitura tem que  dar horário para os ambulantes senão vai ser sempre assim. “Onde há bebida alcoólica haverá aglomeração”. 
A praça tem uma câmera de monitoramento, mas não é monitorando. De acordo com Morador, para quem reclamar? Para a polícia, ou diretamente na Prefeitura não adianta muito, pois a fiscalização só vai a estabelecimento aberto como comércio legalizado que geram emprego. Desabafou.
“A Prefeitura informa o telefone da Vigilância Sanitária não funciona. Já tentei contato algumas vezes com a Polícia Militar e pedem para aguardar que vai mandar viatura que nunca chega. Às vezes a polícia vem, mas é uma conduta natural das pessoas manterem o silêncio e a policia vai embora aumenta tudo outra vez”, completa.
Quem mora na Tristão Lobo também sofre com o escapamento das motos segundo os moradores. “Isso é constante. Parece que você está na sala e que ele está aqui dentro. Imagina dos quartos, que ficam direto para a rua”, conta.
A moradora diz que o barulho já está prejudicando a saúde. “Uma noite de sono você não recupera. É necessário para que nós tenhamos uma qualidade de vida”, completa.
Além das músicas, Fernando conta que jovens e adolescentes  consomem bebidas alcoólicas, e usam drogas descaradamente. Aglomeram-se sem máscaras, podendo levar o vírus da covid19  para dentro da sua casa, e contaminar os familiares levando a óbito.
Ele diz que já reclamou na Ouvidoria da Prefeitura, e para o190 da polícia militar durante a madrugada, mas o problema continua.
Os proprietários de casas noturnos ao redor da Praça reclamam que eles têm que trabalhar até às 21 horas, mas os carrinhos de ambulantes parecem que têm  alvará que permite que fiquem aberto no local a noite inteira.
Sobre os problemas na praça, o portal de notícias, teve uma informação que o ministério público, intimou a prefeitura para a retirada dos ambulantes do Centro Histórico. Tem uma lei do  Condephaat – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo, que no centro histórico não pode ter ambulantes, os únicos autorizados é só carinho de pipoca e churros. Só que leis aqui em Cananéia é feita para não ser cumprida.
Amanhã o portal de notícias vai atrás dos responsáveis da vigilância sanitária, para ver qual à medida que vai ser tomada.
 

 
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp