30/12/2017 às 23h18min - Atualizada em 30/12/2017 às 23h18min

Ultimo Editorial do Ano 2017: Feliz ano novo a todos os Amigos, Parceiros e leitores Do JNC.

Mais um ano se passa. Para alguns foi de alegrias, para outros de tristeza, e alguns outros como um ano qualquer.

- Natan Arcanjo
Natan Arcanjo

Seja lá como foi seu ano, no fundo todos esperam por mudanças no ano que virá. Esperam que tudo seja do bom e melhor, que a saúde da família e amigos seja farta, que a paz impere em suas vidas. Alguns sonham em ter um novo amor, outros um carro novo, outros um novo emprego, outros que o País mude. No fundo, todos nós queremos realizar nossos sonhos e realizar todas as pendências do ano que ficou pra trás. É uma nova chance de arrepender-se do que fez ou deixou de fazer, de ter mais fé, de refazer amizades ou se esquivar de falsas amizades, de dar um empurrão no otimismo, de praticar mais o bem, de começar a dieta, de juntar dinheiro, de pedir perdão, de rever alguém que não vê há anos, de fazer a viagem dos sonhos, de ajudar o próximo, de ser você mesmo.

Seja lá como desejas que seja seu novo ano novo que virá em primeiro lugar agradeça por estar vivo, de ter Jesus como pai, e de ter a sagrada chance de continuar a trilhar seu caminho por mais 365 dias que virão. Feliz 2018 a todos! E deixo aqui um poema de um dos maiores poetas brasileiros que de forma simples explana com sabedoria que o ano novo, na verdade, dentro de nós sempre esteve. É simples conseguir tudo isso, basta acreditar!

RECEITA DE ANO NOVO

Para você ganhar belíssimo Ano Novo

cor do arco-íris, ou da cor da sua paz,

Ano Novo sem comparação com todo o tempo já vivido

(mal vivido talvez ou sem sentido)

para você ganhar um ano

não apenas pintado de novo, remendado às carreiras,

mas novo nas sementinhas do vir-a-ser;

novo

até no coração das coisas menos percebidas

(a começar pelo seu interior)

novo, espontâneo,

que de tão perfeito nem se nota,

mas com ele se come, se passeia,

se ama, se compreende, se trabalha,

você não precisa beber champanha ou qualquer outra birita,

não precisa expedir nem receber mensagens

(planta recebe mensagens? passa telegramas?)

Não precisa

fazer lista de boas intenções

para arquivá-las na gaveta.

Não precisa chorar arrependido

pelas besteiras consumadas

nem parvamente acreditar

que por decreto de esperança

a partir de janeiro as coisas mudem

e seja tudo claridade, recompensa,

justiça entre os homens e as nações,

liberdade com cheiro e gosto de pão matinal,

direitos respeitados, começando

pelo direito augusto de viver.

Para ganhar um Ano Novo

que mereça este nome,

você, meu caro, tem de merecê-lo,

tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil,

mas tente, experimente, consciente.

É dentro de você que o Ano Novo

cochila e espera desde sempre.

Carlos Drummond de Andrade

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp